Sonhando... A viagem!

Sonho, fantasia, fetiches do Mad at.50!
... Chegando de viagem, extremamente cansado, mas o corpo em uma como que, dormência e tesão... fui ao banho relaxante e após, caí na cama!
Não demorei muito e já estava dormindo, ou nem sei o meu estado, mas de tão real, o resultado foi o quanto molhei o lençol da cama.
Dentro do ônibus, (sim, viagem não tão longa a ponto de "ponte aérea, mas o suficiente para o que vou contar), avistei ao entrar alguns rapazes sozinhos e interessantes. (Sou maduro, ativo e tarado por garotões passivos, bonitos e safados).
Alguns nem me viram a olhá-los, mas dois em particular, me pareceram corresponder aos meus olhos, diretos!
Olhei meu bilhete e se tinha lugar marcado. Para minha alegria, nesse dia, poderia eu escolher lugar vago que houvesse!
Meio tímido, deliberadamente, mas pensando em ficar ao lado de um dos garotos que já tinha mirado ao entrar, procurei me acomodar!
Qual não foi minha surpresa ao ser gentilmente convidado por um que eu não tinha percebido e, gente... "que lindo!", me chamou a assentar ao lado dele, se afastando da poltrona do corredor, passando para a da janela, deixando então para mim, um lugar a seu lado!
Claro, surpreso, mas sorrindo por dentro e apreensivo, Já pensando "pois o que ele quer, ele é passivo?" (Eu só curto garotão passivo e bem safado).
Ele sorriu, estendeu sua mão, macia, suave, mas firme, e de aperto forte!
Cumprimentos, nomes e cada um disfarçadamente, olhando pelo canto dos olhos o outro, eu comecei a ler e ele colocou os fones de ouvido. Viagem inciando... trecho... luzes apagadas... cochilo até que,
De repente... sinto uma leve pressão em minha coxa. Pensando que o garoto tinha cochilado e como normalmente ocorre, relaxou a tensão abrindo as pernas, não prestei atenção, mas em seguida, nova pressão e então a "minha" pressão começou a subir. (se é que me entendem. Rsrssr...).
Daí a pouco, sinto além da pressão na perna, de perna com perna, um toque, suave, mas seguro e demorado o suficiente para que não mais tivesse dúvidas... ele estava me seduzindo, me pegando.
Adrenalina, sangue acelerando nas veias e o tesão esquecido ou reprimido, soltando... meia bomba já estava o meu pau dentro da cueca, em minhas calças jeans...
Eis que essa mão abre o zíper e começa a massagear, por cima da cueca, o meu cacetinho que já estava quase duro mesmo!
Não tive mais dúvidas (se é que era para ter, visto ser o que eu mais queria) e puxei a cabeça dele para o meu peito e comecei a falar em seu ouvido coisas que o deixaram tremendo de tesão.
Deixei ele trabalhando o meu pau e ele abriu sua bermuda, abaixando e tomando uma de minhas mãos, a levou para suas costas, levantando o corpo um pouco para que eu pudesse então sentir sua bunda. "O,MG", que coisa mais tesuda... macia, cheia e firme essa bunda. No escuro do carro (ônibus em viagem), não pude ver, mas o que senti eu não tive dúvidas, uma bela bunda. E mais, uma bunda gulosa também já que o garoto queria já sentar em meu colo).
Tive que me conter e a ele também, forçando-o a sentar na poltrona e então segurei o pescoço dele e puxei a cabeça, a boca dele, em direção ao meu pau. Relutante no início, foi abaixando... e... hum, que calor gostoso de seus lábios, que gostoso sua língua rápida e experiente percorrendo a cabeça do meu pau... "tateando" sentindo a reação de seu boquete iniciado no meu cacetinho.
Eu tive que controlar a respiração para não fazer barulho, e ele começou um sobe desce com a boca no meu pau que me deixou alucinado de tesão, mal podendo me conter, porque se não me segurasse eu ia, rapidinho, gozar na boca dele. Mas eu queria mais. Eu queria ele todo e nem mais pensava estarmos dentro de um ônibus em viagem!
Ele me chupou e deixou a saliva escorrer, molhando todo o meu pau e continuou comendo, meu, enfiando até o fundo da garganta, quase a ponto de engasgar e tirando e lambendo a cabeça, passando a língua na ponta de minha piroca e de um lado para outro por cima e por baixo, me deixando louco, voltando a enfiar na boca e socar e tirar, fodendo sua boca com meu pau!
De repente, parou e me deixou sem reação. Pensei "o que aconteceu?" e, ele de novo vem para sentar no meu colo, que nesse momento, eu já estava com calça, cueca, tudo arriado para as penas, quase nos pés. Sentou em meu colo e encaixou sua bunda, seu rego direto em meu cacete e deslizou forte seu corpo para baixo. Tesão! Gostoso demais... quase gemi alto de tão bom quando percebi meu pau abrindo o anel de couro do rabo dele, deslizando ... entrando fundo...
Então começamos uma intensa foda, com ele cavalgando meu pau.
Gente... algo que me arrepiou a coluna... alguma coisa tocando meu corpo.. e não eram as mãos dele. Outro cara estava chupando o pau do garoto enquanto ele socava seu rabo, enfiando para dentro de seu cu o meu pau!
Quase chegamos ao gozo e eu me contendo para não jorrar dentro dele meu leite quente, mesmo ele pedindo em meu ouvido, dizendo que queria, gostava demais disso, não deixei. Eu queria prolongar nossa trepada inusitada, mas aí, pelo som do carro, foi anunciado chegada em breve em uma parada e as luzes seriam acessas.
Tivemos que rapidamente nos separar, vestir roupa e tentar nos recompor... ufa! Por pouco!
Nessa parada, conversamos um pouco e fiquei sabendo que ele iria descer, com seu namorado em uma das próximas cidades.
O cara que o chupou (o namorado), chegou perto, pois, estávamos lanchando, e me passou um cartão!
Quase não conversamos, mas pude ver em seus olhos (uma como que gratidão) que ele estava excitado ainda e que curtia ver, sentir, seu namorado dando para outros machos e que gostava de participar chupando ele!
Guardei o cartão e nem pensei mais nisso, já que eu ainda estava ouvindo minhas batidas do coração, de tão excitante que tinha sido o fato!
Passei para eles o meu contato e quando chegou na cidade em que eu ia descer, para minha surpresa, era a mesma para a qual eles iam visitar!
Bem... não demorou, nos despedimos na rodoviária e eu tomei um carro particular, indo para um hotel, onde então, começamos nossa narrativa.
O que aconteceu a partir aí, contarei em uma próxima oportunidade.
Abs do Mad, pessoal!